Prémio Anna Lindh para jornalistas

Estão abertas as candidaturas ao prémio Anna Journalist Award 2011! Podem enviar uma peça jornalística sobre questões interculturais dentro das sociedades Euro-Mediterrânicas, abordando minorias, migrações, integração/identidade religiosa e tradições culturais.

Os trabalhos podem ter sido feitos entre 1 de Julho de 2010 e 15 de Julho de 2011 e podem ser enviados através da folha de candidatura. Cliquem nesse link para mais informações!

 

Share
Publicado em Candidaturas Cultura, Wake Up! News | Publicar um comentário

Clean Feed/ Trem Azul: ocasião muito especial no sábado, 30.04

Inauguração da Exposição de António Júlio Duarte “Discography”
Sábado 30 de Abril pelas 19:30 – Entrada Livre

2 Concertos – Felipe Felizardo e Elliott Sharp
21:30 – Eur 10,00
Na Trem Azul Jazz Store

Antonio Júlio Duarte
Exposição de fotografia Discography / 30 de Abril a 24 de Junho / Trem Azul Jazz Store
Antonio Júlio Duarte Nasceu em Lisboa em 1965. Licenciou-se no Ar.Co e fez posteriormente estudos no the Royal College of Art, em Londres. Foi nomeado para o prémio BESart em 2005. Publicou até a data 5 livros sobre o seu trabalho fotográfico e esta representado em várias colecções públicas e privadas tanto em Portugal como no estrangeiro.  É actualmente artista da galeria Módulo.

21:30 – Primeira parte por Filipe Felizardo (guitarra solo)

Elliott Sharp – 8 String Guitarbass, saxofone soprano, electrónicas
“Utilizando a sua Guitarbass de 8 cordas, o saxofone soprano e electrónicas, Elliott Sharp irá apresentar um concerto solo completamente improvisado mas solidamente sustentado em peças de “Octal”, no seu projecto Tectonics e no seu longo historial de sónica pesquisa electroacustica pelos campos do Rock, Jazz, Blues e muito mais.Do seu trabalho diz o jornal Brooklyn Rail “Vamos ser claros, dizer que Elliott Sharp toca guitarra é o mesmo que dizer que Bach escreveu algumas notas. Qualquer coisa que Elliott Sharp faça de ou para a guitarra, enquanto que nós mortais abrimos a boca de espanto, é verdadeiramente transcendental e profundamente estimulante, para além de muitíssimo agradável. Para o BigCityBlog “Sharp é um dos músicos mais livres de clichés que existe a par de Derek Bailey e Lee Konitz. Preparemo-nos então para esta ocasião única !”

Filipe Felizardo
Filipe Felizardo é artista visual e músico. Depois de “Övöo” (2010, edição de autor), editou em Fevereiro último o seu segundo trabalho a solo, “lII = 207.8°, bII = -56.3°”, ambos produzidos no âmbito de uma residência artística permanente na Galeria Zé dos Bois. A sua música prende-se com investigações improvisatórias sobre o drone para guitarra. Está de momento a preparar a edição de um disco com o trio ACRE ( com Gabriel Ferrandini e Pedro Sousa ), entre colaborações com Luís Lopes, Francisco Petrucci, Bruno Silva, e Travassos, enquanto prepara um novo disco de pequenas composições para guitarra eléctrica barítono. ”Mais do que drone para guitarra, a sua música insinua um universo próprio. Num só tema, revisita paisagens inóspitas – da Tundra de Joakim Skogsberg, ao Saara de “Fata Morgana”, passando pelo Texas de Dylan Carlson.” Sérgio Hydalgo, ZDB Muzique “Criador de cartografias paracientíficas no espaço sideral, assentes em trabalhos sobre forma e ressonância, formalística e ritualisticamente dissecadas em guitarra e efeitos de espelhos transcendentalistas.” Pedro Gomes, Filho Único “Trepa ao cimo dos picos mais altos, por mérito próprio. Uma belíssima escalada de exploração sonora em torno do drone. Felizardo cada vez mais se escapa a um campo referencial contemporâneo. A via é por aqui, sim.”  Bruno Silva, Bodyspace
Share
Publicado em Sem categoria, Wake UP! Agenda | Publicar um comentário

Tiago Sousa: digressão Walden Pond’s Monk

Após o lançamento do Walden Pond’s Monk, Tiago Sousa está em digressão com o novo disco.

18 de Maio | Quarta
Fórum Barreiro, Barreiro
Com Ricardo Ribeiro e Baltazar Molina
Uma organização: OUT.RA Associação
http://www.outra.pt/

20 de Maio | Sexta
Museu Da Música, Lisboa

Mais informaçõeshttp://www.tiagosousa.org

Share
Publicado em Wake Up! News, Wake Up! Recomenda | Publicar um comentário

Fundação Gulbenkian: Jazz em Agosto 2011


O Jazz em Agosto continua a apresentar, em 2011, o outro lado do jazz com formações e músicos incontornáveis, numa programação que demonstra a capacidade de mudança e inovação do jazz contemporâneo.

A 28ª edição do Festival desenrola-se de 5 a 14 de Agosto com seis concertos principais no Anfiteatro ao Ar Livre da Fundação Calouste Gulbenkian, o seu espaço anfitrião.

A abrir esta edição do Jazz em Agosto uma das figuras emblemáticas dos últimos 50 anos de história do jazz, par de Ornette Coleman e John Coltrane: o pianista Cecil Taylor (imagem a seguir) que, numa aparição rara a solo, apresenta o lado intimista e multidimensional da sua obra.

Revisitando a história do jazz numa leitura que realça os antagonismos do género com uma lógica inquestionável, Ingrid Laubrock, saxofonista alemã com carreira ascensional em Londres e Nova Iorque, traz ao Jazz em Agosto o Quinteto Anti-House, constituído por músicos que se destacam individualmente e que interagem com extraordinária eficácia.

O trompetista Wadada Leo Smith, um dos fundadores da AACM (Association for the Advancement of Creative Musicians, Chicago), apresenta o Noneto Organic, citando o início do período eléctrico de Miles Davis, quando se comemoram os 40 anos do seu álbum seminal Bitches Brew, num concerto que será enriquecido pelas imagens em tempo real do VJ Jesse Gilbert.

Peter Brötzmann, saxofonista e clarinetista considerado como farol da improvisação europeia e que celebra 70 anos em 2011, sobe ao palco com o Quarteto Hairy Bones, um novo projecto com raízes no Quarteto Die Like a Dog (presente no jazz em Agosto 2000), que conta com uma nova secção rítmica, explorando e renovando o espírito libertário do freejazz.

Uma recente e inesperada formação sobe ao palco do Anfiteatro ao Ar Livre para apresentar mais um concerto raro: The Ex-Guitars meet Paal Nillsen-Love/Vandermark Duo e que cozinham uma mistura de rock radical e improvisação jazz, com referências John Coltrane, Sonny Rollins e Albert Ayler, numa conjugação intensa e contemporânea de universos tão próximos como antagónicos.

John Hollenbeck, baterista, compositor, arranjador, à cabeça da sua orquestra, herdeiro estético da Third Stream, encerra o Jazz em Agosto 2011 numa Première europeia do seu Large Ensemble, uma orquestra de 18 músicos de excepção que redefine o tradicionalismo da big band, esbatendo fronteiras com criatividade.

Para além dos concertos no Anfiteatro ao ar Livre, este ano o Jazz em Agosto estende a sua programação, ao longo da semana, a um espaço recente na cidade, o Teatro do Bairro (Bairro Alto). Retomando o espírito do clube de jazz, num ambiente mais informal, serão apresentados neste teatro concertos arrojados e experimentais de pequenas formações de jazz.

Share
Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

Raio X Design vai estar presente no OFFF Barcelona

Raio X Design foi seleccionada para estar presente no Mercadillo do OFFF Barcelona, o festival de design mais conceituado da Europa. A empresa foi um dos 20 ateliers escolhidos para expôr trabalhos, entre um conjunto de novos artistas portugueses, na área da ilustração, pintura, fotografia e design industrial.  Para a ocasião desenvolveu uma nova aplicação em Realidade Aumentada que será apresentada em primeira mão aos visitantes do OFFF. O evento acontece nos dias 9, 10  e 11 de Junho.

A Raio X Design é uma empresa especializada em design, webdesign e plataformas inovadoras de comunicação, criada em 2001 pelas mãos de Vítor Santos e Carla Barroso. Entre suas principais criações, estão a implementação dos sites da rádio Oxigénio, da Speaky Tv, do Festival Termómetro e da Revista 365 de Fernando Alvim, e tem como principais clientes Corine de Farme, Budget Portugal, Wake Up! e Filmes do Tejo.
Share
Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

Kê Li Kê Lá no FESTin

O projecto de sensibilização artística e formação em cinema Kê Li Kê Lá vai ser apresentado na 2ª edição do FESTin- Festival Itinerante de Cinema da Língua Portuguesa, no domingo, 1 de Maio, a partir das 19h30, na sala 3, do cinema São Jorge.

Os 5 documentários realizados pelos jovens que participam no projecto vão ser exibidos na Mostra “Cinema Para a Inclusão”.  Os coordenadores e monitores de Kê Li Kê Lá farão um enquadramento do projecto e os jovens realizadores dos filmes vão estar presentes para debate com o público.

Força, Movimentos Pendulares, Escolhi, Próximo Passo e Da minha zona lixeira transmitem olhares, pequenas histórias, momentos e deambulações dos seus jovens autores, que deixam em cada filme um primeiro contributo para que a cultura do seu “lugar” se projecte e reinvente.

O projecto nasceu no Casal da Boba (Amadora) e, ao longo do tempo, os jovens experimentaram várias técnicas artísticas, enquanto partilhavam as suas histórias de vida. A equipa de profissionais de Kê Li Kê Lá desenvolveu, a partir de histórias do bairro, uma curta-metragem e um guião para uma longa-metragem de ficção.

Share
Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

Vende-se Filmes: Li Ké Terra compete no DOK.Fest em Munique

Li Ké Terra foi seleccionado para a Competição Internacional da 26ª edição do Dok.fest que se realiza em Munique, de 4 a 11 de Maio de 2011. O documentário de Filipa Reis, João Miller Guerra e Nuno Baptista vai ser exibido quinta, 5 de Maio, às 21h30 e domingo, 8 de Maio, às 17h. Às sessões segue-se um debate entre os realizadores e os espectadores.

Li Ké Terra narra a história de Miguel e Ruben, jovens descendentes de imigrantes Cabo Verdianos que vivem em Portugal sem documentação. Divididos entre a vontade de serem portugueses de pleno direito, as suas raízes e as barreiras que encontram no seu dia-a-dia, Miguel e Ruben sonham com o futuro deixando transparecer as suas aspirações por uma vida melhor.

Com um orgulho estóico e sem receio de expor as situações absurdas e caricatas do quotidiano de um imigrante em Portugal, Miguel e Ruben levam-nos a uma interrogação: qual é a identidade do apátrida?

Li Ké Terra é um retrato da vida de dois adolescentes que procuram dar sentido à sua existência com o sarcasmo e o humor que a vida lhes imprime sem pedir licença.

Share
Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

Vende-se Filmes: série B.I. na RTP2

A série B.I. é exibida todos os sábados, às 21h30, na RTP2 e dá conhecer em 13 episódios de 25 minutos cada a realidade complexa de jovens de diversas origens residentes em bairros multiculturais. B.I. expõe o desenvolvimento de workshops de cinema em quatro bairros de várias zonas de norte a sul do país. O bairro da Bela Vista, em Setúbal, foi o primeiro contemplado. Nos próximos episódios podemos assistir aos workshops realizados nos bairros da Rosa e do Ingote, em Coimbra, o bairro da Apelação, em Loures, e o bairro do Casal da Mira, na Amadora.

Cada workshop conta com a participação de 8 jovens e de formadores-realizadores que vão acompanhar os formandos na realização de curtas-metragens. Depois da selecção dos três melhores filmes realizados pelos participantes, cabe ao formador decidir qual a curta-metragem do bairro que chegará à final. O último episódio da série conta com um painel de três júris convidados e a apresentação do derradeiro vencedor da série que receberá um prémio no valor de 1500 Euros em formação na Restart – Instituto de Criatividade, Artes e Novas Tecnologias, em Lisboa.

Share
Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

FATAL: de 11 a 29 de Maio

A 12ª edição do Festival Anual de Teatro Académico acontece no ano em que a Universidade de Lisboa comemora o seu Centenário.

Entre 11 e 29 de Maio, o FATAL volta a apresentar uma programação de espectáculos, eventos e conferências que celebram e divulgam o teatro universitário português. Além de tudo isto, este ano o festival homenageia o grande encenador Adolfo Gutkin.

Share
Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

3 ao Cubo: 27, 28 e 29 de Abril

Acontece nos próximos dias 27, 28 e 29 de Abril, no Roof do espaço Kolovrat 79. O mítico sótão da loja de Lidja Kolovrat acolhe 3 concertos programados por 3 entidades distintas, envolvidas em projetos editoriais e programação de eventos – Grain of Sound (Sonicscope, Mascavado), Variz (Vilatone, SuperStereo DEMOnstration) e Rescaldo (Festival Rescaldo). 3 dias, 3 entidades, 3 concertos por dia, é este o mote para o Festival 33 (3 ao cubo), que tem como premissa o cruzamento de programadores, estilos e cumplicidades, agora unidos num mesmo evento.

PROGRAMAÇÃO

27 de Abril | Quarta
Maranha + Garcia + Ferrandini 22h
Lumpen Trio 23h
Rodrigo Amado (solo) 00h

28 de Abril | Quinta
RU*MOR* 22h
Brisa Panaca 23h
Vitor Joaquim 00h

29 de Abril | Sexta
Gigantic + Pedro Sousa 22h
Felipe Felizardo + Travassos 23h
Producers + João Castro Pinto 00h

festival-3-aocubo.blogspot.com

Rua D Pedro V 79, Lisboa
(ao lado do Pavilhão chinês)

Entrada 5 €

Share
Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário